Tag Archives: L.P. Araújo

O Estranho

O estranho

Ele teve uma ideia, uma que ele mesmo não entendera a logica. Mas sabia que podia funcionar. Era algo tão irracional, tão sem sentido, sem propósito. Mas ele já estava decidido, iria levar a ideia pra frente. Ele aproveitou a noite, que estava mais escura que o habitual, e se aproximou da janela, lentamente, surdamente. Mas nada viu. Logo na noite em que ele se preparara para o encontro, o estranho não apareceu. As luzes de sua casa estavam apagadas, e no caminho de volta ao quarto ele viu o intruso ao cruzar o espelho. Mas não reagiu. Na noite seguinte, quando chegou em casa, se aproximou da janela para apreciar a vista da cidade, com suas luzes acesas. A noite era clara. Não demorou, e o estranho apareceu. Sem hesitar ele ergueu a arma e atirou no estranho. Ele mirou a cabeça, e o acertou, pelas costas. No mesmo instante ele caiu. Morto. Com lascas de vidro cravados em seu rosto. O estranho, com aquele rosto que há tanto tempo rondava a casa. Cruzando em espelhos e janelas. Sem nunca ter se visto, ele não se reconheceu. E morreu. O estranho manteve-se em pé, zombando da loucura de seu semelhante.

-L.P. escreve desde que notou como lhe faz bem e após um pouco de coragem resolveu mostrar o que tinha em si. Tenta muitos estilos de escrita até achar a que lhe cabe melhor, se existir tal coisa.