E as conversas saíram da gaveta de cabeceira! – “Tirando as conversas da Gaveta” edição 1

Por Maria Anna Leal Martins e Ana Roberta Amorim

 

FOTO 2
Convidados discutem o mercado editorial pernambucano

Nessa quarta feira (18), a Biblioteca Central da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) recebeu em seu auditório (02) o primeiro evento promovido pelo “Gaveta de Letras”, projeto de extensão da Universidade. O Gaveta já tinha estreado na internet desde novembro de 2014, “desengavetando” textos de autores e os orientando em suas carreiras. Porém o mundo virtual já não era mais suficiente para essa equipe. Agora o projeto abriu caminhos para o mundo físico, promovendo eventos voltados para todos os amantes da leitura e da escrita.

Plateia atenta

E a primeira experiência foi um sucesso! A mesa iniciou às 14 horas com o auditório cheio e os protagonistas da discussão prontos para “Tirar as conversas da Gaveta”. O tema do dia? “Os desafios de ser um novo autor em Pernambuco”. O foco no estado acabou vindo da necessidade em esclarecer para esses jovens, amantes da literatura qual é o real cenário que se apresenta aqui, tendo em vista que as grandes editoras ainda permanecem no eixo Rio-São Paulo. Desse modo, diferentes pessoas envolvidas com esse mundo das letras foram convidadas: Julianna Costa, jovem autora de literatura erótica; Álvaro Botelho, também jovem, escritor de ficção fantástica; Wellington de Melo, diretamente envolvido com editoras, já que é um dos responsável pelo selo pernambucano Mariposa Cartonera, e Thiago Corrêa, jornalista literário e um dos fundadores do coletivo Vacatussa. Todos eles expuseram suas vivencias como escritores literários ou críticos, além do processo criativo das histórias e do caminho editorial, passando ao público informações importantes para os que esperam ter o sonho do “livro publicado” realizado.

Durante pouco mais de duas horas, os quatro falaram sobre suas experiências, deram algumas dicas e debateram sobre as dificuldades – e também as alegrias – de ser um escritor em Pernambuco. Se Wellington deu maior destaque para a forma como se dá o processo de pôr a história no papel (declarando que um escritor precisa, sim, praticar todos os dias), Julianna contou sobre a saga que é enviar um original a uma editora, além de falar sobre os diversos processos de divulgação da história, seja com a publicação ou por meio das redes sociais – fato também comentado por Álvaro. Thiago, sendo o mediador, deu espaço para os outros expressarem suas opiniões livremente, alimentando o debate. Também comentou sobre como funciona mais ou menos o trabalho de um crítico literário.

A plateia, que assistia atenta às declarações dos convidados, se sentiu à vontade para perguntar, questionar e, até mesmo, instigar os participantes da mesa a contarem detalhes das suas vidas de escritores. Ao final da discussão, Wellington ainda leu um trecho do seu novo romance, “Estrangeiro no Labirinto” – que foi lançado no evento – deliciando aos presentes com suas belas palavras.

Wellington e seu livro "Estrangeiro no Labirinto"
Wellington, autor de “Estrangeiro no Labirinto”

Arlene Carvalho, que faz jornalismo na UFPE, comentou sobre o evento. “Eu gostei porque foi uma coisa mais focada aqui em Pernambuco. Você vê vários eventos de literatura a respeito de bestsellers ou promovidos por editoras. Mas, às vezes, faz falta alguma coisa com foco mais no mercado daqui. Achei bem interessante também o fato de serem autores [de gêneros] bem diferentes”. Além disso, a estudante ainda teve a oportunidade realizar o desejo de conhecer uma de suas autoras favoritas, Julianna Costa. “Foi legal. Muitas vezes a gente admira a pessoa de longe e ter a oportunidade de conhecer e conversar sobre a obra é sempre bom”, afirmou Arlene.

A equipe ‘Gaveta de Letras’ agradece a presença de todos, e já está a todo vapor discutindo possíveis próximos eventos!

P.s: alguns autores do Gaveta também estiveram presentes!! Mike Torres, é um deles. Um especial agradecimento a todos os autores que compareceram, e fica aberto o convite a todos os outros para que marquem presença nos próximos encontros. Escrever apenas, as vezes, não basta. Tem que está em constante aprendizado.

Da esquerda para a direita, os convidados Thiago Corrêa, Álvaro Botelho, Julianna Costa e Wellington de Melo

Da esquerda para a direita, Thiago Corrêa, Álvaro Botelho, Julianna Costa e Wellington de Melo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s